Como tornar sua lua de mel inesquecível

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Como tornar sua lua de mel inesquecível  

 

Vivemos tempos modernos, de quebra de regras que enfraqueceram a obrigatoriedade de o casal ter contato sexual somente depois do casamento. É claro que existem jovens que ainda assim preferem ter a primeira experiência sexual somente após o matrimônio. Bem, discutir feminismo, machismo ou comportamento não é o objetivo deste texto. Mas é importante refletir sobre esta mudança da nossa sociedade, porque ela também mudou totalmente o significado da lua de mel. Antes, ela representava o primeiro momento a sós de um casal, a tão chegada hora da intimidade, praticamente um rito que marcava o início da vida a dois. Há várias explicações para a origem da lua de mel. Uma hipótese é que o termo surgiu nas antigas tribos germânicas. Com a crença de que isto garantiria vida feliz, após a boda e durante um mês, o casal ingeria uma bebida, fruto da mistura de mel e melgaço, o que explicaria o nome lua de mel.

Hoje é fato que a lua de mel não é a primeira viagem da maioria dos casais, especialmente daqueles que namoraram e noivaram muitos anos, antes de chegarem ao altar. Então, vamos combinar que a lua de mel não traz mais aquela expectativa, não guarda mais as novidades de antes, embora ainda seja mantida como tradição entre os recém-casados. Por outro lado, já chegamos até esta etapa então, nos conhecendo e conhecendo melhor, aquela pessoa que escolhemos para ser felizes para sempre até que a morte nos separe! Então, que tal dicas para uma lua de mel inesquecível?

Partamos para os aspectos práticos, sim, porque embora o momento da lua de mel seja carregado de subjetividade, de sentimentos e sensações, o sucesso dela vai depender de questões muito objetivas que podem ser resumidas em uma palavra: planejamento. Ele permite organizar com antecedência, evitar imprevistos e garantir um final feliz.

Na hora de decidir para onde ir, é fundamental, levar em conta as preferências de cada um e escolher por um destino que contemple os gostos dos dois. O mês em que vai ser realizado o casamento também é importante. Se o casal prefere um roteiro de praia ou de ecoturismo, por exemplo, o ideal é que a cerimônia aconteça no verão. Agora, se a ideia é curtir o frio, a serra ou até mesmo neve, a festa deve ser no inverno.

Qual o orçamento disponível para a lua de mel é outra informação importantíssima. Isto vai definir, inclusive, se a viagem vai ser dentro do Brasil ou se é possível ir além das nossas fronteiras. Se a segunda alternativa for a opção do casal, é fundamental fazer uma pesquisa a respeito do país a ser visitado: estações do ano, clima, legislação, precauções médicas como a necessidade de vacinas e documentos necessários para a viagem, para citarmos o básico. Isso sem falar na bagagem, que vai ser feita de acordo com o local a ser visitado.

Nas viagens internacionais fique de olho no câmbio. O cartão de crédito internacional terá os valores convertidos no dia do vencimento da fatura e não da compra. Para evitar surpresas com uma variação cambial, por exemplo, o mais seguro é levar dinheiro em espécie e não concentrar todos os gastos no cartão.

Escolher a baixa temporada para a viagem é uma saída para gastar menos. No caso de alguns destinos, a diferença de preços pode chegar a 50% em relação aos meses de férias, por exemplo. Além disso, o atendimento prestado é melhor, os aeroportos estão mais vazios, enfim, só vantagens. Vale lembrar que os períodos de alta e baixa temporadas não são iguais em todo o mundo. Em Dubai, por exemplo, a alta temporada está entre os meses de dezembro a abril e de julho a agosto.

Normalmente os pacotes incluem o transporte (passagens aéreas, traslados) e a hospedagem, que nem sempre oferece todas as refeições. Então, é necessário prever outros gastos com refeições, passeios e compras. Uma prática muito utilizada pelos noivos modernos é pedir aos padrinhos, parentes e convidados, o dinheiro equivalente a cotas de um pacote turístico. Várias operadoras já trabalham com esta modalidade de presente que permite sonhar mais alto na hora de escolher a lua de mel.

Ufa, tudo foi escolhido, a cerimônia foi um sucesso e chegou a hora de relaxar, isso mesmo, pratique o significado disso ao pé da letra. Nem pensar em regime, dieta ou restrições alimentares que não sejam ordens médicas. Se você não emagreceu até aqui, não é na lua de mel que vai se preocupar com isso. Deixe o cuidado com o peso para a volta da viagem.

Relaxar significa não falar de rotina, trabalho, dinheiro, problemas. Deixe tudo isso fora da bagagem. Haverá uma vida inteira para pensar nestas e em outras questões não tão agradáveis do nosso dia a dia.

Desconecte-se! Pedir para não levar celular, smartphone, tablet ou algo semelhante é quase pedir o impossível nos dias de hoje. Mas vamos combinar que dá para deixar tudo isso no cofre do hotel né?! Tá, ninguém vive mais sem fotos e selfies, tudo bem. Mas dá para desabilitar o Wi-Fi, a Rede Móvel ou ainda colocar o aparelho no modo avião. Você não precisa ficar 10, 15, 20 dias off-line. Mas é saudável que esta necessidade de interatividade com o mundo não atrapalhe a sua conexão com o seu amor, em plena lua de mel. E já que está na onda, não é demais lembrar que caçar Pokémon durante a sua lua de mel, seria uma brincadeira de péssimo gosto. Nem pensar!

Enfim, não importa se vai ser uma viagem barata ou cara, a 200 km de casa ou para o outro lado do mundo. O que vale mesmo é estar com quem você ama e celebrar este momento único que marca o início de uma nova etapa e que deve representar as melhores lembranças na vida de um casal. Como tornar sua lua de mel inesquecível depende de muitos detalhes práticos, mas também da vontade de cada um de vocês de fazer ser especial!


Mais informações: Marketing Hotéis Nacional Inn
Aline Fallaci – Jornalista
(35) 3722 – 2350

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *