Com quantos anos seu bebê pode viajar de carro?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Com quantos anos um bebê pode viajar de carro

 

A chegada de uma criança em casa muda toda a rotina. Tudo precisa ser revisto. E se antes era só pegar documentos e chave do carro e sair rodando por aí, agora com um baby a tira colo o processo fica mais complexo. Com quantos anos um bebê pode viajar de carro? Não há restrições de idade para o transporte de crianças em carros, mas há regras de segurança para garantir uma viagem tranquila para todos.

O primeiro passo é providenciar o bebê conforto. Esta é uma exigência da Resolução 277 do Contran, publicada em junho de 2008. Segundo a norma, crianças entre um e quatro anos só podem viajar em cadeirinhas e de quatro a sete anos e meio em assentos de elevação. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, as crianças até dez anos devem ser transportadas no banco traseiro. O descumprimento da lei é considerado infração gravíssima e prevê

multa de R$ 191,54, sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação e a retenção do veículo até que a irregularidade seja resolvida.

Inúmeras lojas físicas e virtuais, comercializam estes equipamentos. Na hora da compra, escolha por produtos apropriados ao peso e à idade do bebê e que tenham o selo de qualidade do Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. Instale o acessório no carro de acordo com as instruções e certifique-se de que o bebê conforto ou a cadeirinha estão bem presos ao veículo.

Não importa se é um trajeto curto ou longo, seja dentro da cidade ou na estrada, a criança não pode ser retirada do bebê conforto ou da cadeirinha, enquanto o carro estiver em movimento. Com um bebê no carro, interromper a viagem mais vezes, para trocar a fralda, amamentar ou até mesmo para tirar a criança da cadeirinha por alguns minutos, é essencial.

A primeira palavra de ordem é simplificar. Uma criança envolve muitos cuidados. Não dá para imaginar aquela viagem em ritmo intenso, com 12 horas de programação e visitação a mil lugares. Um bebê na ´bagagem´ exige pé no freio e um roteiro mais calmo, com menos compromissos e mais tempo para desfrutar deste momento que traz muitas descobertas: paisagens, sons e cheiros que serão experimentados pela primeira vez pelo seu bebê. E o que você mais deve ter nesta hora é calma para viver e registrar tudo isso.

Depois de simplificar, vem a segunda palavra de ordem: planejar. Se você nunca fez este trajeto de carro, vale uma pesquisa em serviços de mapa online, como o Google Maps, para verificar as opções de rotas, distâncias e tempo estimado de viagem. Não confie apenas no GPS do seu carro, muitas vezes estes equipamentos sugerem um caminho mais longo ou menos seguro. Por isso, vale muito consultar um mapa. E de posse destas informações, vale pesquisar também quais são os pontos de parada disponíveis ao longo do percurso. E mesmo que o trajeto tenha variedade de postos de parada, leve água, leite materno ou mamadeira de substituição e porções de comidinhas, se a criança já consumir alimentos sólidos, como frutas, biscoitos ou pães, por exemplo. Na estrada, normalmente, a gente não encontra este tipo de alimento. Levando a dieta do bebê, você garante a rotina alimentar dele e evita que seu filho coma algo que não está acostumado e passe mal, o que vai estragar a viagem de todos. Se houver mais de um adulto no carro e ele puder viajar atrás, com a criança, melhor ainda. Isso dá mais tranquilidade a quem dirige e ao bebê também. Nestes casos, mantenha por perto a bolsa de viagem do baby, com as bebidinhas, comidinhas, fralda, paninho de boca e brinquedinhos. E vale para quem vai cuidar do bebê também: leve água, lanchinho e até uma troca de roupa: vai que o baby vomita?! Você não vai querer seguir viagem assim né?! Esse cuidado dispensa mais paradas, além daquelas já necessárias durante o trajeto.

Criatividade é tudo para distrair a criança. Se ela tiver dificuldades para dormir, narre tudo o que for vendo pelo caminho: o campo, o sol, os outros carros, a vaquinha na beira da pista, enfim, para nós, não há novidade nenhuma, mas, para os pequenos, é um momento de descobertas.

Se possível, evite pegar a estrada durante a noite com crianças. Qualquer imprevisto fica mais difícil de ser resolvido e as deixarão muito mais assustadas. Algumas pessoas até preferem este horário, por ser aquele em que as crianças dormem, de fato, mas essa opção envolve alguns riscos, entre eles, a sonolência no motorista e a baixa visibilidade. É preciso pesar prós e contras nesta decisão. Se optar pelo dia, não se esqueça de colocar um protetor na janela para que o sol não incida diretamente no bebê. Viajando de dia ou de noite, tenha um carregador de celular para o carro, sempre à mão. Isso evita ficar sem comunicação durante a viagem.

Manter o carro em dia é essencial, quando pensamos na segurança da viagem. Isso inclui abastecimento, verificação do óleo, calibragem dos pneus e do estepe e a limpeza do carro. Agora, dependendo da condição do veículo e da distância a ser percorrida, vale uma revisão completa, já que a carga a ser transportada é muito valiosa. Se o carro tiver seguro (uma tranquilidade a mais), tenha os telefones de contato bem visíveis, no interior do veículo.

 

E além de todas estas, outra dica de ouro é fazer algumas viagens menores de teste, para identificar o que funciona e o que não funciona com o bebê. São essas experiências que vão mostrar, por exemplo, que tipo de comida levar, quanto tempo o bebê aguenta sem ´reclamar´ sentado e que brinquedos funcionam para mantê-lo calmo, distraído.

Viu, não é nenhum bicho de sete cabeças, viajar com crianças. Basta se preparar com antecedência e tudo fica mais simples. Depois da primeira experiência, você não vai mais querer ficar em casa, nem mesmo naquele feriado prolongado. Oportunidades assim fortalecem os vínculos na família e nos mostram o que de fato devemos valorizar na vida! Boa viagem e volte sempre ao Blog Hotéis Nacional Inn!


Mais informações: Marketing Hotéis Nacional Inn
Aline Fallaci – Jornalista
(35) 3722 – 2350

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *