Conheça 5 atrações turísticas na cidade de Foz do Iguaçu

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

A fronteira de compras e belezas naturais tem atrativos para todos os gostos

No extremo oeste do Paraná e com cerca de 260 mil moradores, Foz do Iguaçu se destaca pela diversidade cultural. Das 192 nacionalidades existentes no mundo, a cidade abriga 80. Isso se reflete também no turismo religioso: depois das Cataratas e da Usina de Itaipu, o templo muçulmano Omar Ibn Al-Khattab é o terceiro lugar mais visitado da cidade. Há ainda um Templo Budista, uma construção de dois andares e mais de dois mil metros quadrados. Em uma região alta da cidade, cercada de muito verde, a vista do local é privilegiada. Foz do Iguaçu atrai turistas do mundo todo. São viajantes interessados em conhecer os sotaques da tríplice fronteira: Brasil, Argentina, Paraguai. Este texto é apenas um aperitivo, para você ir conhecer de perto as atrações turísticas em Foz do Iguaçu.

Paraguai

A Ponte Internacional da Amizade liga Foz do Iguaçu no Brasil e Ciudad del Este no Paraguai, transpondo o rio Paraná. Inaugurada em 1965, completou 50 anos em 2015 e ganhou de presente uma reforma, que prevê passarelas cobertas e melhorias da pista. Todos os dias, 40 mil veículos e 20 mil pedestres cruzam a Ponte. Milhares de brasileiros fazem o trajeto rumo ao país vizinho, em busca dos preços bem mais atrativos na terceira maior zona de livre comércio do mundo. Linhas de ônibus urbanos fazem o trajeto.

 

 

 

Argentina

Em Foz do Iguaçu, você está perto de Puerto Iguazú, a menor das três cidades da Tríplice Fronteira, na província de Missiones. Além de visitar o lado argentino das Cataratas e a famosa ´Garganta do Diabo´, o turista pode aproveitar a vida noturna da pequena cidade, grande na diversidade gastronômica. De frutos do mar à sopa paraguaia, passando por temperos asiáticos, italianos e, claro, argentinos: tem para todos os paladares. Em Puerto Iguazú também há um cassino, que funciona das 18h às 5h, só para maiores de 18 anos. Porém, a atração mais procurada pelos brasileiros, no lado argentino é o Duty Free Shop, eleito por duas vezes o melhor do mundo. Produtos como bebidas, brinquedos e perfumes são isentos de imposto de importação.

 

 

 

Parque Nacional do Iguaçu

Lindas paisagens e contato direto com a natureza. O Parque Nacional do Iguaçu é roteiro obrigatório para quem visita Foz. Criado em 1939, é a maior área remanescente de floresta Atlântica da região sul do Brasil. É espaço de preservação de espécies ameaçadas de extinção, como a onça-pintada e o jacaré-de-papo-amarelo.

Unido pelo rio Iguaçu ao Parque Nacional Iguazú, na Argentina, o Parque integra o mais importante contínuo biológico do Centro-Sul da América do Sul, com mais de 600 mil hectares de áreas protegidas e outros 400 mil em florestas ainda primitivas. É a primeira Unidade de Conservação do Brasil a ser instituída como Sítio do Patrimônio Mundial Natural pela UNESCO, em 1986.

Há diversas formas de conhecer o Parque Nacional do Iguaçu: trilhas, safári ecológico, voos panorâmicos de helicóptero e o rafting pelas corredeiras. Há ainda o luau, passeio realizado em noite de lua cheia pelas Cataratas.

 

 

 

Parque Nacional das Aves

O Parque Nacional das Aves fica em frente ao Parque Nacional do Iguaçu. Em 16,5 hectares de Mata Atlântica, o viveiro gigante a céu aberto abriga 1020 aves, de 150 espécies diferentes de todo o mundo. Em alguns viveiros, o visitante pode entrar e ficar bem perto de aves, como os tucanos. Há também répteis e até um borboletário. Considerado um dos maiores parques da América Latina, ali são mantidos projetos de conservação, procriação de algumas espécies e de preservação ambiental.

 

 

 

Usina Hidrelétrica de Itaipu

Itaipu, em tupi, quer dizer ‘a pedra que canta’ e é um dos atrativos mais conhecidos de Foz do Iguaçu. A hidrelétrica é a segunda maior do mundo em geração de energia, atrás apenas de Três Gargantas, na China.  A empresa é binacional e a energia gerada é dividida entre Brasil e Paraguai.

Há várias formas de conhecer Itaipu, que começou a operar em 1984. Em uma visita panorâmica, o turista se encanta com a grandiosidade da obra. No circuito especial, o visitante tem acesso ao interior da usina e aos aspectos técnicos do funcionamento da hidrelétrica. Há ainda passeios pelo lago Itaipu e a atração noturna que une a apresentação da barragem iluminada com uma trilha sonora especial.

Em Itaipu, também está o projeto de preservação ambiental Refúgio Biológico Bela Vista. O espaço é uma unidade de proteção feita para receber espécies desalojadas pela construção do reservatório. São mais de 960 gêneros de plantas e 50 espécies animais.

 

 

 


Mais informações: Marketing Hotéis Nacional Inn
Aline Fallaci – Jornalista
(35) 3722 – 2350

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *